O que pode afetar os vidros automotivos no verão?

Verão é a época do ano em que muitas pessoas decidem pegar o carro e fazer aquela viagem com a família. A praia é um dos destinos mais procurados devido às águas refrescantes, porém é preciso ficar atento aos perigos que a maresia oferece ao seu veículo como corrosão das peças mecânicas entre outros problemas. Além da maresia o verão também pode oferecer alguns perigos ao seu vidro automotivo, como chuvas de granizo, palhetas do limpador de para-brisa ressecadas devido às altas temperaturas e possíveis riscos de trinco ou rachadura no para-brisa. Saiba o que pode afetar diretamente a segurança dos vidros automotivos do seu veículo e evite possíveis prejuízos. 

Choque térmico

Deixar o carro exposto ao sol forte e ligar o ar condicionado com os vidros fechados pode ocasionar um choque térmico no vidro levando-o a trincar. Para evitar que isso aconteça, circule por uns três minutos com os vidros abertos, aguarde o resfriamento dentro do veículo e somente depois acione o ar. Caso o vidro do para-brisa do seu automóvel já esteja trincado, o choque térmico do calor com o ar frio do ar-condicionado pode expandir o dano.

 

Palhetas do limpador de para-brisa
 

Um dos maiores problemas de palhetas desgastadas não são as fortes chuvas e sim o ressecamento em dias de sol forte. O calor e a forte incidência de raios UV afetam a composição da borracha e diminuem a durabilidade da palheta. Esse ressecamento, aliado ao desgaste natural do tempo, dificulta o funcionamento de todo o limpador de para-brisa. Palhetas desgastadas geram uma trepidação do limpador sobre o vidro, que além de acarretar falhas na limpeza, também produz um barulho que alerta para o fato de que palhetas desgastadas podem causar riscos no para-brisa, com danos irreversíveis ao vidro, o que pode gerar um prejuízo bem maior.

 

Chuvas de granizo

As chuvas de granizo também oferecem grande risco aos vidros automotivos. Com as fortes temperaturas do verão é comum pancadas de chuva no final de tarde, e em algumas regiões pode ter chuvas de granizo. Por mais óbvio que pareça, fugir da chuva é a melhor solução. Procure um lugar seguro para parar o carro, como um posto de gasolina, por exemplo. Não é recomendado parar embaixo de árvores ou acostamentos. Outra dica importante é sempre olhar a previsão do tempo, para não ser pego desprevenido. Uma chuva forte de granizo além de amassar a lataria do automóvel, pode riscar, trincar ou rachar os vidros.

 

Alta velocidade em estradas

Ao circular em estradas a velocidade dos veículos é muito maior do que em ruas e avenidas da cidade. As chances de uma pedra atingir o para-brisa do carro aumentam consideravelmente devido ao alto movimento nas estradas, o que poderá causar um trinco ou rachadura. Não é indicado trafegar nas estradas com o para-brisa trincado, pois devido à alta velocidade do veículo é reduzida drasticamente a resistência ao vento, aumentando os riscos do vidro se soltar por inteiro, o que pode ocasionar um acidente grave.

 

 

O mais indicado em situações de vidro trincado em estradas é parar em um acostamento e chamar uma assistência 24 horas ou guincho do seu seguro. Não arrisque em hipótese nenhuma circular com os vidros automotivos trincados pois é considerado infração grave, acarretando 5 pontos na CNH, multa de R$ 195,23 e apreensão do veículo até que o problema seja resolvido. Troque os vidros do seu veículo por vidros considerados originais de fábrica da Saint-Gobain Sekurit que possuem as mesmas especificações dos vidros fornecidos pelas montadoras.

NEWS-VERLAUF